sexta-feira, 23 de outubro de 2009

ANÔNIMO, OUTRA VEZ

Meu comentarista anônimo não desiste, está de plantão à frente de seu computador. Para me provar que a ideia de substituir o termo "astrologia" por "astromancia" (mais adequado) não é minha, foi ao Google e digitou astromancia. Apenas na página 11, o turrão pesquisador encontrou o que queria: http://aapsar.blogspot.com/2008_07_01_archive.html
"O filósofo austríaco-britânico Karl Popper (1902-1994) afirmou coerentemente que a Astrologia era uma pseudociência. O fato, é que a Astrologia deveria ser chamada de “Astromancia”, que é o destino das pessoas através dos astros. Sua existência vem há mais de cinco mil anos, onde era praticada pelos povos sumérios; caldeus; assírios e babilônicos. Atualmente, a Astrologia lida com uma enorme variável de interpretações e de compensações, chegando inclusive no campo Psicologia com programas de computadores que identificam traços de caráter e personalidade das pessoas em função de mapas astrais."
Será que é ele que está te plagiando?
Seu trabalho se resumiu a copiar e colar, fazendo essa pergunta ridícula no final do comentário.
Novamente, transcrevo o início da minha postagem: Outras duas ideias que julgo serem minhas (até prova em contrário). Até prova em contrário... Caso se tratasse de plágio, obviamente, não seria do filósofo Karl Popper (por uma diferença de "fuso horário"). Da minha parte, também não, uma vez que nunca li Popper.
Na postagem imediatamente anterior, eu concluíra que sinto um pouco de orgulho saber que eminentes cientistas (e filósofos) já haviam pensando o que penso por conta própria. Isso me ocorreu com a ideia de um multiverso, vários big bangs, formando universos físicos, não esses universos platônicos, espirituais...
A propósito, passarei a ler Popper. Para ser mais preciso, já li a seguinte apreciação sobre esse filósofo da Ciência: "Popper debruçou-se intensamente com a teoria marxista e com a filosofia que lhe é subjacente, de Hegel, retirando-lhes qualquer estatuto científico".
Sem ressentimento, agredeço ao comentarista anônimo por provar meu equívoco. Desculpo sua imaturidade ao insinuar quem plagiou quem. Da próxima vez, identifique-se, para ampliar o debate que já mantenho com o Alessandro Reiffer.

Um comentário:

abriendo puertas y ventanas disse...

Froilam, agora estou brava - e com vc. Não dê espaço, não perca tempo, não se perca, não dê resposta para comentários anônimos. Vc é muito maior que isso. A pessoa é recalcada e sente inveja. Não merece resposta tua.