segunda-feira, 28 de abril de 2008

SESSÃO DA CÂMARA

Após a abertura da sessão pelo Presidente Nelson Abreu, foi realizada a leitura das correspondências e dos projetos encaminhados à Câmara. Em seguida, ocupou a tribuna o Major Mariath, do Cmdo da 1ª Bda C Mec, para falar sobre a participação do Exército na campanha do agasalho em Santiago. Este ano, a arrecadação iniciou-se no dia 22 de abril e encerrar-se-á no dia 5 de maio. Vamos nos engajar nesta campanha de solidariedade: "SANTIAGO SEM FRIO".
Nelson Abreu foi o primeiro vereador inscrito para fazer uso da palavra. Seus assuntos: convenção do PDT na capital; esgoto na passagem de nível entre Vila Nova e Vila Itu; redutor de velocidade na João Evangelista; lei que denomina Santiago de "Terra dos Poetas" tramita na Assembléia Legislativa, prestes a se estadualizar. Accácio de Oliveira: reivindicação de serviços; assistência médica para o funcionalismo municipal; comentário sobre reportagem do Fantástico. Franquilin do Amaral: Lei Seca (aprovação de emenda à MP permite venda de bebida alcoólica à beira das rodovias; emenda à MP facilita o registro de arma de fogo até 31 de dezembro deste ano; solicitação de serviços. Antônio Diniz Cogo: pedido de informação ao Executivo sobre Calçados Santiago; balbúrdia do som e velocidade no trânsito. Cláudio Cardoso: questão da saúde do funcionalismo público municipal (desconto versus atendimento); solicitação de serviços. Sandro Palma: falta de água na Vila Branca; proposição para cobrança de uma taxa das cidades vizinhas pelo lixo trazido para Santiago; audiência pública da saúde (falta de remédio). Miguel Bianchini: passeio pelo interior do município; solicitação de serviços; troféu Sílvio Ferreira Aquino para pessoas que se destacam com ações humanitárias. Sérgio Prates: homenagem aos trabalhadores; alerta aos idosos para o período da vacinação contra a gripe; voto de pesar pelo falecimento de Gilnei dos Santos Rosa (em decorrência de um assalto sofrido na Grande Porto Alegre). Marcos Fiorin Flores: Cidade Ativa (calma aos moradores dos bairros); redutores de velocidade.

Um comentário:

Vulmar Leite disse...

Prezado Froilan!

Há muito tempo acompanho suas idéias expressadas de forma brilhante no jornal Expresso Ilustrado, e mais recentemente, pelo Blog Contraponto. Cumprimento-o pela altivez e independência na manifestação de seu penssamento rejeitando qualquer espécie de patrulhamento partidário e ideológico.
Abraços. Vulmar Leite