quarta-feira, 30 de julho de 2008

DESENCANTO... VACUIDADE

Pela primeira vez, manifesto o meu cansaço com relação a este blog. Outros blogueiros já o fizeram, entre os quais Guilhes Damian e Márcio Brasil. Talvez não seja cansaço o termo correto para expressar o desencanto, o sentimento de impotência, de vacuidade que sinto neste momento. Todo mundo escreve, bem ou mal, mas escreve. Para quê? Dentro de uma espécie de Babel (mil vezes aumentada pela digitalidade), qualquer coisa que se escreve, de uma beleza ou de uma verdade nunca vistas ou pensadas, perde-se em meio à tamanha algaravia. Hoje pensei em saltar fora dessa “babel eletrônica”, dar um tempo, viver como aqueles que não estão nem aí ou me retirar para uma montanha (como fez o Zaratustra de Nietzsche). Na última hora, considerei meus visitantes diários, leitores que devem gostar deste CONTRA(PONTO).

2 comentários:

Nivia Andres disse...

Prezado Froilam!

Não faça isso. Não abandone os seus leitores! É sempre um prazer dobrado ler o que você escreve e pensa. Prossiga, por favor.

Nivia Andres

Rúbida Rosa disse...

AINDA QUE TODOS TE ABANDONEM, EU JAMAIS.