quinta-feira, 25 de março de 2010

UMA GRANDE HOMENAGEM


O poeta Cácio Machado era membro da Academia de Letras do Brasil, cuja sede fica em Brasília, DF. Seus dois livros de poemas (que tive a alegria de conduzir o protocolo de lançamento em noite memorável, no Centro Cultural) encontram-se incluídos no site www.academialetrasbrasil.gov.br
Pois bem, a ALB acaba de criar um concurso literário em homenagem a Cácio Machado, tendo como foco vida e obra do meu amigo santiaguense. Para ler o regulamento, basta acessar o site acima. Confirma-se a ousada afirmação do escritor francês Jean Cocteau: escrever é matar algo inerente à própria morte. Independentemente de ser membro da Academia de Letras do Brasil, na qual era considerado um "imortal", o Cácio o é agora, imortalizado nos versos que produziu com surpreendente oralidade e doçura nos dois livros publicados: Dias de sol e vento e Folhas de outono.
(A foto acima fui encontrar no meu blog, numa postagem que fiz em 11 de julho de 2008, um dia após o lançamento do primeiro livro do Cácio.)

2 comentários:

Cris Michelon disse...

Obrigada pelas palavras, também acompanho diariamente teu blog.

"O importante não é ser importante,
mas sim dar importância
para aqueles que se importam com você".
abç

A. R. T. disse...

Muito bom ler isto.